Accept The Sadnes


Não sei se sou só eu mas eu gosto muito de ver conteudos mais antigos no youtube. Numa reprodução de videos antigos da Luisa Accorsi voltei a ver este video, e apesar de ser uma segunda visualização, desta vez, este pequeno video tocou muito comigo. Não percebi bem o porquê mas, no fundo, desde o ano passado eu amadureci muito e acho que essa é a maior razão de me ter identificado tanto com este video.
"Não estou bem! Sobre aceitar a tristeza." é um curto video de "bate-papo" no qual a bloguer expressa a sua opinião sobre a tristeza. Eu identifiquei-me totalmente com ela e concordei com todos os aspetos referidos neste video.
A tristeza é um  tema que as pessoas ocultam dos media e das redes socias. Todos tentamos fugir a este sentimento e abrirmo-nos acerca da alegria é nos muito mais conveniente e fácil do que no que toca à tristeza. É verdade que por vezes nem temos assim tantas razões para a existência da nossa  escassa infelicidade porém, viver 100% feliz é impossível e inútil. Do que nos adianta viver o tempo todo felizes? Para valorizarmos a felicidade precisamos de momentos maus. Só assim conseguimos viver plenamente.
Vejam este pequeno video, é uma perspetiva incrível e acreditem estes 8 minutos são 8 minutos que valem a pena.

When The Cover Is Better Than The Original Music


Bem...Não é preciso muito para perceber qual é o tema deste post, o título fala por si. Ultimamente tenho andado a ouvir muitas covers e tenho vindo a perceber que muitas das vezes a adaptação de uma música consegue ser mais cativante e interessante que a versão original. Trago-vos hoje, aqui em última mão, as covers que eu mais gosto e que me fazem questionar se não ultrapassam a versão de estúdio original. São diferentes adaptações de vários artistas, espero que gostem.


Começo já por falar da cover que me inspirou a escrever-vos: Ed Sheeran covers Little Mix's Touch in the Live Lounge. Eu não sou uma grande admiradora deste grupo mas sou grande admiradora do Ed Sheeran. Numa reprodução aleatória do YouTube esta cover apareceu-me e desde os primeiros segundos que me apaixonei. Comparando com a versão original, que tem um ritmo mais dance, esta cover transformou a música num som mais adulto e mais sensual ,e na minha sincera opinião, a cover é melhor que a versão original.


Esta é provavelmente a cover que mais ouço : Arctic Monkeys -  Hold On, We're Going Home (Drake) in the Live Lounge. Acho que já não é novidade nenhuma que eu ADORO os Arctic Monkeys, a novidade aqui é que também gosto muito das músicas do Drake. Combinação perfeita. Os Arctic conseguiram tornar a música um som mais profundo e impressiona-me muito a forma como adaptaram esta batida à guitarra e à bateria. A voz mais nasal do Alex ajuda a que a cover  fique impressionante.

Street Style - Bella Hadid

Hoje trago-vos uma das modelos mais influentes no mundo da moda contemporânea. Bella Hadid, sim, a irmã mais nova de Gigi Hadid. Desta vez decidi não separar os looks de outono/inverno dos looks de primavera/verão como o habitual porque , na verdade, acho que independentemente da estação do ano Bella tem um look muito característico e não varia muito.






Eu não considero Bella uma inspiração de moda pois acho que os seus looks não são muito simples de usar no dia a dia. Ela arrasa com os seus outfits e consegue isso pois a sua profissão é ligada ao ramo da moda. Pode usar e abusar das suas roupas mas no dia a dia de uma pessoa mais simples é difícil de adaptar os seus outfits. Ela adora usar roupas bem extravagantes e bem "old school". Eu, falando por mim, não conseguia levar para a escola certos looks de Bella e por isso mesmo tentei apresentar os looks mais "aceitáveis" que  encontrei desta modelo.

The Soundtrack Of My Life


Alguma vez imaginaram como seria a vossa vida dentro de um filme ou de uma série? A cada momento especifico aparecia do nada uma determinada música que corresponderia ao vosso humor. Já imaginaram? Para ser sincera já há algum tempo que queria fazer uma soundtrack da minha vida, aliás eu inspirei-me num video da Mariana Gomes que assisti  no YouTube, mas nunca decidi escrever. Bem...parece que hoje é o dia. Foi difícil escolher apenas uma música para definir uma emoção ou situação. São tantas as músicas que ouço em diferentes momentos o que fez desta escolha muito complicada. Bem aqui está a minha soundtrack:

School Time: Years & Years - King
Me & My Girls: Aerosmith: Crazy
Sad Moments: Tom Odell - Heal

'Stuck in Love' because we want


Não é o melhor filme de sempre. Não é o mais emocionante ou até o mais surpreendente. É um bom filme repleto de boas citações. Citações que fazem realmente pensar. Qual é o núcleo da história? Sentimentos.
Todos tentamos evitar não sair feridos da jornada à qual gostamos de chamar carinhosamente vida. Construímos uma própria imagem e controlamos os nossos sentimentos, porém falhamos. Falhamos redondamente. O Homem acha-se supremo e monumental e de facto ele controla o mundo: vai à lua, gere empresas e industrias multimilionárias, domina e cria raças através da engenharia genética, viaja de uma ponta à outra do planeta em questão de horas, prevê e evita catástrofes naturais...mas à mínima ameaça pessoal desfaz-se. Não consegue controlar os seus sentimentos e aí deixa de ser grandioso. Na verdade nunca foi, é só mais uma ideia fictícia da sua mente. Inventamos imagens na nossa mente e tentamos reproduzi-las no nosso dia a dia através das nossas ações. No final de contas todo o esforço colocado na criação da pintura do que desejamos ser acaba por fracassar. O Homem evita sofrer, evita não se magoar e por isso tenta auto-dominar os seus instintos e não se permite encarar certos sentimentos. O Homem é utópico. É necessário tentar parar de tentar.  'Stuck in Love' apenas porque o queremos...evitamos não ser sentimentalistas porém, fracassamos.O Homem tem de parar de tentar dominar a vida pois a vida já o domina.

" Just avoid love at all costs. That's my motto."

"My biggest mistake, other than hurting you, was thinking you could fix me. Only I can fix me." 

"I never enjoy anything.
I'm always waiting for whatever's next.
I think everyone's like that...
living life in fast forward
never stopping to enjoy the moment
too busy turn to rush through everything
so we can get on what we're really supposed to be doing with our lives.
I get these flashes of clarity, brilliant clarity,
where, for a second I stop and I think,
wait, this is it, this is my life.
I better slow down and enjoy it
because one day we're all gonna end up in the ground
and that will be it, we'll be gone.
That's why I think we should flack."

"I remember that it hurt. Looking at her hurt."

"If love is setting a place at the table for someone who is never coming home, I think I'll pass."